top of page
PeFrancoa(1).png

Homilia Quarta(25/10/23)Semana do Tempo Comum - A - Homilias diárias. F

Quarta-feira da 29ª semana do Tempo Comum - 25/10/2023 - Lc 12,39-48


Consequências da vigilância


Ainda a vigilância rumo à segunda vinda de Jesus: “Estai preparados, porque o Filho do Homem virá numa hora que não pensais” (Lc 12,40). Uma pessoa que, por exemplo, pensa que está sendo feliz enquanto come desmedidamente, pode até sê-lo, mas por pouco tempo. E depois, o que ficará? Dores de barriga, problemas estomacais, gordura, problemas de coração, ansiedades. O vício nunca pode fazer o ser humano feliz. Uma pessoa que não consegue moderar o desejo sexual e se sente “livre” para fazer o que quiser, não durará muito para que experimente a escravidão da sua própria libido. Além disso, virão as DST e outros problemas funcionais.


Precisamos ser senhores de nós mesmos, atletas de Deus, pessoas que não querem ser escravas de si mesmas e das próprias inclinações. Custa? Claro que sim: é muito mais fácil pecar que não pecar, ser virtuoso que não sê-lo, ser infeliz que feliz. Mas nós fomos criados para a felicidade e para a autêntica liberdade. Olhando a cultura contemporânea, não é difícil descobrir que as coisas que mais prendem as pessoas são o sexo, o dinheiro e a comida. Das três, os prazeres sexuais e os deleites da gula são as inclinações mais fortes do ser humano. Contudo, aquele prazer sexual que acompanha as relações íntimas entre marido e mulher unidos em santo matrimônio é santo e santificador. Ninguém em são juízo condena o sexo dentro do matrimônio e o prazer que ele produz. O problema é quando as coisas finalizadas por Deus na direção da verdade, do bem e da beleza começam a ser usadas com finalidades motivadas pelo egoísmo. Vamos preparar-nos para a Parusia do Senhor sendo mais de Deus, vigiando e desfrutando suas consequências: vida plena e feliz, visão de Deus face a face.


Pe. Françoá Costa

Instagram: @padrefcosta

3 visualizações0 comentário

Comments


Home

bottom of page