top of page
PeFrancoa(1).png

Homilia Sexta(27/01/23) - II Semana Tempo Comum | Ano A

Sexta-feira, 27/01/2023 - Mc 4,26-34

A paciência alcança tudo


Se plantássemos uma semente e, no dia seguinte, fossemos ver se ela já cresceu e deu frutos, seríamos parecidas àquelas crianças que, não aguentando de ansiedade, são fiéis observadores do seu pequeno plantio: todos os dias vão ver se a árvore já cresceu. A realidade é que “a semente germina e cresce, sem que se saiba como” (Mc 4,27). É preciso ter paciência!


Para Santo Tomás de Aquino, as virtudes ou disposições boas e estáveis da alma conservam o bem da razão contra o ímpeto das paixões. A paciência luta contra a tristeza, que nos priva do bem da razão, pois a paciência nos faz tolerar as contrariedades que causam tristezas em nós, as quais perturbam a paz do nosso espírito (S. Th. II-II, 136, 1c).


Aprendamos a sofrer com paciência, a esperar sem tristeza, a avançar em meio às dificuldades. No contexto da virtude da fortaleza, há que dizer, com a grande tradição teológica, que a paciência é mais forte do que o ataque, já que na resistência da paciência mostra-se a realidade de saber vencer tolerando coisas não esperadas. É mais forte quem sabe tolerar um imprevisto do que quem estava preparado para atacar perante uma adversidade. Precisamos muito da paciência para sofrer as demoras de Deus, para tolerar a falta de virtude dos nossos parentes, para suportar a aridez na vida de oração, para resistir com uma vida santa em meio a ambientes eclesiásticos relaxados. Jesus padeceu e nos ensinou, com sua própria vida, a viver a virtude da paciência.


Pe. Françoá Costa

Instagram: @padrefcosta

12 visualizações0 comentário

Comments


Home

bottom of page