top of page
PeFrancoa(1).png

Homilia Terça(14/11/23) - 32º Semana do Tempo Comum - A - Homilias diárias. F

Terça-feira da 32ª semana do Tempo Comum - 14/11/2023 - Lc 17,7-10


Inúteis e humildes


Você já procurou trabalhar na sua alma a verdadeira humildade? Explico-me: há pessoas que são até capazes de dizer uma frase de rebaixamento - “somos simples servos, fizemos apenas o que devíamos fazer” (Lc 7,10) -, o problema é que não acreditam nisso que dizem, de jeito nenhum. Isto é, a boca fala algo que o coração discorda totalmente ou em parte. Não será isso um sinal certo de hipocrisia?


A hipocrisia é ridícula! Andar cabisbaixo, com a cabeça meio torta e negar virtudes que se tem são, no fundo, características de uma falsa humildade. O curioso é que tais pessoas poderiam dizer de si mesmas: “eu sou um pobre pecador, não valho nada, sou um orgulhoso. Que Deus tenha pena de mim!”. Mas, se alguém lhe diz: “você é um orgulhoso e um pobre pecador”, então elas se irritam ao extremo. Ou seja: outros não podem dizer aquilo que elas dizem sem acreditar. É preciso lutar também contra a sensibilidade doentia: “o que pensarão de mim?”, “o que dirão de mim?”, “será que eles gostaram?”, “magoaram-me!” Nós não precisamos desprezar-nos diante dos outros para mostrar que somos humildes, mas também não precisamos supervalorizar-nos internamente. É suficiente mostrar-nos como somos, isto é, com autenticidade e moderando a própria desordem interior. Quando se é inteligente, por exemplo, e alguém elogia isso em nós, podemos dizer simplesmente um “obrigado”. Também é importante que, aceitado o elogio, dirijamos, no silêncio do nosso coração, esse louvor ao Senhor: “para Deus toda a glória!” Como se pode ver: a humildade nos ajuda a andar na verdade!


Pe. Françoá Costa

Instagram: @padrefcosta

3 visualizações0 comentário

Comments


Home

bottom of page